09 agosto, 2017

Santa Cruz Watercolours - Part I - It starts...

 O Encontro de Internacional de Aguarelas de Santa Cruz é um evento que aos poucos pôs o concelho de Torres Vedras nas principais rotas dos aguarelistas, que tal como nós Urban Sketchers, viajam pelo mundo fora para pintar, ensinar e sobretudo, aprender... O seu mentor, António Bartolo já está ao leme desta iniciativa há 10 anos, que promete afirmar-se como um dos principais encontros de aguarela do país e da Europa.

 Quando em Dezembro de 2016, ele me convidou para ser um dos artistas seleccionados para o evento, eu não soube muito bem como responder e numa estranha mistura de plena felicidade com incredibilidade lá esbocei um tímido "Obrigado!..?" Acho que desde então e até ao momento em que escrevo isto me continuo a perguntar: "Porque é que um desenhador de rua como eu foi convidado para um evento de pintores de aguarela?! What?!"

The International Watercolour Meeting of Santa Cruz it's an event that step by step, has been highlighting Torres Vedras as one premium destination for many painters, that like us Urban Sketchers, travel around the world to paint, teach and most of it, to learn... It's mentor, painter António Bartolo (PT), is at the helm of this initiative for the past 10 years, leading it to be one of the main attractions to national and European watercolorists. 

Back in December 2016, when I got his invitation to be one of the selected artists, I didn't know how to answer the call, and between pure joy and happiness and a bit of disbelief ,  I said something like "Thank you so much!...?". From that moment until today I still ask myself: " How an Urban Sketcher like me gets invited to a painters event like this one?! What the...?!  
 
Sim, eu uso a aguarela e aos poucos fui ficando um pouco refém dela, não porque me acomodei mas porque quero ficar refém, numa espécie de Sindrome de Estocolmo benéfico. É nela que eu vejo novidade a cada desenho que faço, mas no entanto faço questão de salientar que o que eu faço são de facto desenhos... As minhas linhas ainda são (e serão sempre) aquela componente do meu trabalho que melhor me define, enquanto desenhador e potencial artista...

Yes, I do use watercolours, and with time I became a bit of a hostage, suffering from a "good" Stockholm Syndrome. It's in watercolor that I see something new every time I sketch, but I need to reinforce this: I sketch... My lines are still (and will be) the main component (and the most appealing) of my work as a sketcher and potential artist... 


...no entanto, não há nada de errado (antes pelo contrário) de explorar novos caminhos e enquanto a aguarela me continuar a mostrar novos sentidos, eu vou embarcando e vou desfrutando da viagem. Para ganhar um pouco de confiança para o que estava para vir, comecei por fazer o que faço normalmente, mas numa folha mais generosa. Assim que acabei, não fiquei nada feliz com o resultado pois não havia nada de novo e naquele instante eu soube logo que esta aventura iria mudar o meu método de desenhar uma vez mais.  E nada melhor que um evento desta natureza para nos "forçar" a tal, a estarmos de mente aberta para deixar a novidade e a inovação entrar, quer gostemos ou não do resultado final.

 No fim de contas, o que interessa é a viagem e não tanto o destino...

...and yet, there's nothing wrong (quite the opposite) in exploring new ways and as long as watercolors provides me that feeling, I'll play along and let it go.
To get some confidence for the trip ahead of me, I started by doing something I do everyday but in a much larger sheet. As soon as I finished, I hated it because there was nothing new on in and in that moment I realized that this adventure would change my sketching once more. These kind of events are perfect to "force" yourself to do things like you don't usually do, either you like the final result or not. 

In the end, what matters the most is the journey, not your destination...  

Sem comentários:

Enviar um comentário