12 maio, 2016

2º EIDR - Workshop - Desenho Nocturno

Na noite de 7 de Maio, fui convidado a orientar um workshop de desenho nocturno no 2º Encontro Internacional de Desenho de Rua na minha cidade, Torres Vedras. O lugar escolhido para tal foi perfeito, o terraço da nossa sede a CCC, com uma vista fantástica para o castelo e Igreja de Santa Maria. O mau tempo que teve durante todo o dia não fariam adivinhar a noite espectacular que teve com um céu limpinho limpinho... 

Last night on May 7th, I was invited to conduct a night sketching session at de 2nd International Urban Sketching Meeting at my hometown Torres Vedras. The chosen spot was our HQ terrace with a fantastic view to the castle. After the storm during the day no one would guess that we'd have clear skies for this one... 

Foto: Bruno Vieira
Como tal, e uma vez que íamos trabalhar com muito pigmento e muita água, era necessário um caderno com uma folha de qualidade, superior a 200g/m², para podermos aplicar várias camadas de cor sem a saturar. Este exercício tinha como principais objectivos, trabalhar os contrastes e usar a ausência de cor como processo de pintura. Pintar sem recorrer ao branco ou ao preto. 

This exercise requires lots of water and color so the minimum requirements were a 200g/sm sketchbook to apply numerous layers of colour. The goal was to work the contrasts e the absence of colour as a coloring process. No black or white inks allowed. 


1 . Esticando o braço com o lápis ou caneta ao nível dos vossos olhos, determinar a linha do horizonte e fixa-la a 1/3 da base da folha (se estivéssemos numa posição mais elevada a linha estaria a 2/3) e desenhar a nossa cena depurando a linha sem grandes preocupações de detalhe, pois o que interessa aqui é trabalhar a luz. Telhas, manchas, texturas em geral, tudo resumido para o mínimo para não perdermos mais do que 10-15 minutos com o desenho. Humedecer um pouco a área do céu com um pincel com água apenas;

1. Reach your arm forward with your pen or pencil at the same level of your eyesight and determine the horizon and place it at 1/3 of your sheet (if you were standing in a higher ground that line would be at 2/3). Start your sketch and keep it simple with few details, the goal here is to get the lighting right. Take 10-15 minutes for the sketch and then, with a brush using only water, cover the area of the sky; 


2. Identificar os pontos mais escuros do desenho e os mais claros e usar uma cor para o céu que não seja mais escura que o elemento mais escuro detectado que será quase negro. Recorrendo ao Payne's Gray com um pouco de Azul Ultramarino e algum Violeta, iremos então pintar uma grande porção de céu para que o contraste entre o casario seja maior. Acabando o processo ficamos logo com uma ideia rápida do que pintar ou não pintar no casario abaixo.

2. Map the brightest and darkest spots on your scene and use a colour for the sky that should be a bit lighter than the darkest of your scene. Using Payne's grey mixed with Ultramarine deep and some violet should do it and then colour a big portion of sky to maximize the contrast to the built environment. 


3. Enquanto o nosso céu seca, podemos começar pela base do desenho que não entra em contacto com o céu. Nesta cena, podemos rapidamente identificar a rua que está iluminada em oposição ao interior do quarteirão que está às escuras. Começo então a pintar o elemento mais escuro do desenho, o telhado quase negro do lado direito, passando para as construções envolventes que estão às escuras e em seguida pinto com um leve amarelo toda a rua que está em luz, reservando os pontos de luz a branco, trataremos deles mais tarde. Quando o céu estiver seco, passamos então para as zonas do casario mais acima. Se necessário, reforçar o céu de azul na zona em contacto com os elementos em luz para aumentar o dramatismo. Uma das técnicas é forçar a sombra para realçar algo iluminado, mesmo que o objecto em sombra não seja tão escuro como estamos a representar.

3. While the sky is drying, you can start colouring the base. In this particular scene you can quickly identify the street full of light and the inner part of the block in the dark. We'll start on the darkest part of the scene, that almost black roof on the right and the buildings next to it, and then I move to the street, colouring it yellow and keeping all the visible light spots white, we'll take care of them later. When the sky is completely dry, move on to the surrounding areas above. If necessary, colour a bit more in the portion of sky near the church to enhance the drama in this scene. One good technique is to force shadowing for the brightest spots, pop out a bit more.  


4. Finalizar o desenho, contendo os espaços iluminados através de uma pequena degradação de cor, colorindo os espaços mais escuros fazendo uma degradação até aos espaços iluminados. Temos de olhar para o desenho e identificar rapidamente o que está em luz e em sombra, se conseguirmos isso, estamos no bom caminho. Reforçar alguns contrastes como a muralha para dar mais destaque à igreja. Aplicar algumas texturas como os materiais mais perto de nos (telhas, pedras, beirados, etc...) e já está! Este exercício, dependendo da humidade do ar, demora cerca de uma hora, sendo que 20 minutos são apenas para secagem. O tamanho deste desenho é A5, para não sentir necessidade de pormenorizar e perder tempo com algo não essencial neste tipo de desafio.  

4. End your sketch, defining the bright spots by colouring the darkest spots fading into white of the light source. If you overlook your sketch and quickly identify the light from the dark, then you're doing it right. Apply some dark colours in the wall surrounding the church to make it shine even more. Apply some textures on the objects more close to you, like stone, roof tiles, etc... and you're done! This exercice, depending on the weather, should take 60 minutes, 20 of those just for drying periods. The size is A5, so you won't feel the need to detail everything, wasting your time on non-essencial matter.  

4 comentários:

  1. Muito bom, Obrigada pela descrição do processo de trabalho... Grande aula esta...

    ResponderEliminar
  2. Muito bom, Obrigada pela descrição do processo de trabalho... Grande aula esta...

    ResponderEliminar
  3. Fantástica explicação, Pedro! E o resultado final ficou lindo, bem dramático.

    A minha única dúvida é se a zona do céu mais perto do casario não deveria ser mais clara, como se reflectisse a luz da povoação, e o céu mais alto e distante não deveria ser mais escuro. (No céu diurno é assim que se faz, mas no nocturno tendo a achar que também...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vários factores para neste caso isso não acontecer... 1º estávamos a olhar para cima, ou seja o "inicio" do céu estava tapado pela colina do castelo; 2º há pouca cidade para trás do castelo e esse fenómeno não se verifica (vê-se bem na foto) Mas sim, o que dizes tem muita razão, se existe esse fenómeno, é de registar. Se estiveres num ponto alto, de certeza que isso acontece ;) Obrigado!

      Eliminar